Flickr.com - Palácio do Planalto - Brasília | by Francisco Aragão

Foi em 13 de março  de 2015 que o Secretariado da Casa Imperial do Brasil emitiu um comunicado manifestando a posição e visão dos monarquistas diante dos fatos verídicos que relatavam a situação “nua e crua” vivida por um país assolado pela corrupção e má administração da esquerda que além de causar danos ao erário usou de todas as artimanhas indecorosas para se manter no poder, levando à uma crise sem precedentes. Pudemos ver as mentiras sendo desmascaradas pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo Juiz Sérgio Moro logo em seguida ao final do pleito o que gerou uma onda de indignação e revolta em mais de 80% dos lares brasileiros. Leia com atenção o comunicado e em seguida vamos discorrer a respeito.

“O País atravessa uma grave crise política, econômica e, sobretudo, moral, a qual se precipitou nas últimas semanas com implicações e desdobramentos ainda difíceis de prever.

Tal crise, além de acarretar um grande desprestígio às instituições, é, a uma vez, causadora e consequência de um grave descontentamento que se alastrou, de norte a sul, por toda a sociedade brasileira.

A esquerda, em seu afã de consolidar um projeto de poder, cada vez mais coletivista e autoritário, incrustou-se em todos os escaninhos do Estado e o aparelhou de modo implacável, sugando-lhe as energias e fazendo eclodir um dos maiores escândalos de corrupção de todos os tempos, o qual, entretanto, ainda faz prever escândalos maiores.

Na ânsia de impor ao País uma agenda ideológica, essa mesma esquerda afrontou o sentir do brasileiro médio, que almeja um Brasil em ascensão, em legítima continuidade com seu passado. E, cada vez mais, um sentimento de inconformidade e de apreensão foi-se disseminando nas camadas mais profundas da população. A esquerda perdeu a batalha da popularidade.

Agora anunciam-se, por todo o Brasil, manifestações que, dentro do quadro de liberdades de um regime democrático, pretendem legitimamente externar esse imenso descontentamento. É natural que entre esses brasileiros estejam muitos monarquistas, que veem na presente crise um dos sintomas da inautenticidade do regime republicano, o qual, em pouco mais de um século de existência, trouxe à nossa vida pública turbulências e incertezas sem fim…”

O Palácio do Planalto tornou-se um grande incentivador e beneficiado do balcão de negócios no Congresso Nacional, que era realizado por políticos ligados ao governo e aos seus apoiadores que estão neste momento sendo entrincheirados nas cadeias públicas com suas experiências nada republicanas. Além deles os empreiteiros amigos do governo também não podiam ficar de fora e estão fazendo companhia ao coro indecente. Toda essa movimentação é a consequência de uma política adotada em 2003 pelo então presidente Lula (encrencado até o pescoço com o MPF. Ver mais detalhes http://abr.ai/23BKZ8m) a fim de garantir a perpetuação do seu partido político no poder (Projeto de Poder) e de disseminar a ideologia da esquerda que defende, oras bolas!, o Bolivarianismo praticado na Venezuela e em outros países atrasados da América do Sul.

O projeto era tão organizado que o dinheiro servia para irrigar as campanhas de políticos governistas que aparelharam com aval do Planalto parte das instituições, estatais (um dos motivos para privatizar todas elas), Tribunais e Movimentos Sociais. O balcão de negócios garantia também obras milionárias para os empreiteiros adeptos que deveriam “ajudar” os amigos governistas.

A economia em frangalhos (Queda de 3,8% prevista para o PIB neste ano), falta de credibilidade interna e externa, desemprego em alta e uma presidente incapaz e cercada de indícios de má administração e corrupção já sem legitimidade para governar é o cenário assombroso que teremos em 2016.

As manifestações legitimas a favor do Impeachment da presidente Dilma Rousseff vão continuar diante das provas que estão ai e das que irão surgir nos próximos meses.

O coração de cada brasileiro bate mais forte por justiça e moralidade em todas as esferas. O momento pede a participação de cada monarquista visando apresentar à Sociedade Brasileira propostas conjuntas com a Oposição de modelos administrativos, econômicos, sociais e políticos que colocarão o Brasil nos trilhos novamente e enterrarão de vez a vontade das esquerdas de tornar o Brasil um “Socialismo”.

Nós monarquistas estamos alinhados com o desejo honroso e patriótico de cada brasileiro que almeja um país melhor e mais próspero para todas as famílias e sem a presença ideológica da esquerda.

 

11182243_429187263909360_4696860559917785651_n

REDE IMPERIAL – Opinião sobre política, negócios e entretenimento. Com Carlos Roberto

Colunista do Portal Causa Imperial

VEJA MAIS!

0 604